Encontros Casuais na Internet: Um Facilitador Para traições

Antes da Internet e dos sites de encontros casuais na internet, para se encontrar a nossa cara metade, teríamos de sair de casa e procurar. Hoje em dia, isso já não é necessário. Um simples clique no seu motor de busca e voilá, terá mil e uma opções de sites de encontros à sua escolha. Há quem nem precise de ir tão longe, contentando-se com as redes sociais para encontrar possíveis parceiros.

É, sem dúvida, um grande auxiliar para os que temem encontros “cara a cara”, mas será que estes encontros casuais na internet se tornaram também um facilitador para traições?

O Que Conta Como Traição?

O conceito de traição tem significados distintos para cada pessoa: para alguns, namoriscar, partilhar conversas íntimas ou troca de carícias não contam como traição, desde que não haja relações sexuais; outros consideram que algo tão simples como namoriscar é em si uma forma de traição. Posto de maneira simples, a traição acontece quando o parceiro vai além das suas crenças sobre o tipo de contacto apropriado com outra pessoa, quando numa relação. Se o comportamento do parceiro é inaceitável para si, então há uma clara violação da sua confiança, ou seja, uma traição.

A melhor solução para este problema será, no início da relação, estabelecerem em conjunto o que é ou não considerado traição e definir regras para que ambas partes saibam os seus limites na relação.

Porque é Que as Pessoas Sentem a Necessidade de Trair?

Estudos comprovam que as taxas de infidelidade oscilam em torno de 10 a 13% na idade adulta, com um pico de 20% para casais na faixa dos 40 anos. É algo presente na nossa sociedade, mas qual será a razão para estas traições?

            Desconexão

Uma das razões mais comuns para a infidelidade é a sensação de que o casal se está a afastar emocionalmente. O afastamento emocional é um grande problema que por vezes não tem explicação ou razão, simplesmente estão muito ocupados com trabalho e crianças, ou com o passar do tempo perdem a habilidade de falar um com o outro e partilhar os seus problemas e vulnerabilidades. Nestes casos, uma traição pode ser a maneira que um dos parceiros usa para encontrar algo novo e excitante.

Sensação de Que Não se é Amado

Outro grande motivador para traições é quando alguém numa relação sente que não está a ser amado devidamente. Muitas vezes, ambos parceiros amam-se incondicionalmente mas têm diferentes maneiras de o expressar. A isso chama-se “linguagem do amor”. Tal como temos diferentes personalidades, é natural que a maneira como vemos e interpretamos o mundo também o seja. O problema aqui é que os parceiros que sejam mais verbais podem sentir-me menos apreciados quando o seu parceiro (que tenha preferência por demonstrar o seu afeto fisicamente) não expressa os seus sentimentos da mesma forma.

Desequilíbrio

Quando existe uma falta de equilíbrio numa relação, um dos parceiros pode começar a sentir-se como se estivesse numa relação entre pai e filho, tendo de tomar conta do parceiro imaturo. Este desequilíbrio tende a acontecer quando uma pessoa sente que não pode confiar no parceiro para tomar decisões, organizar a casa, tratar das finanças, entre outros. Assim, torna-se aliciante a ideia de um amante que aprecie as suas qualidades. Por outro lado, o parceiro imaturo pode também sentir-se atacado e criticado, como se nunca nada parecesse suficiente, ou seja, poderá procurar um caso amoroso que o ajude a sentir-se novamente independente.

Medo de Compromisso

Por vezes, as traições ocorrem quando se supõe que as pessoas estão “garantidas” numa relação, ou seja, quando se casa ou quando alguém engravida. Mas há pessoas que não foram feitas para se comprometerem e a ideia de ficarem “presos” numa relação, pode ser assustadora. Assim sendo, sentem a necessidade de sabotarem a relação, quer seja consciente ou inconscientemente, como forma de rejeição desses sentimentos.

Agora que se estabeleceu a razão pela qual as pessoas traem, voltamos à questão mais importante:

Será que os sites de encontros online facilitam a traição?

A resposta evidente é SIM, os sites de encontros online facilitam a traição, isto porque, de acordo com um estudo da GlobalWebIndex, 42% das pessoas inscritas em sites de encontros casuais na internet já têm um parceiro.

Graças à Internet, torna-se muito mais fácil esconder um relacionamento extraconjugal do parceiro, considerando que não é necessário sair de casa para encontrar um/uma amante. Um simples clique ou instalação de uma app e estará a entrar num mundo fácil e de mente aberta, onde todos lá presentes procuram algo semelhante.

A Internet facilita as traições e dificulta a descoberta da traição por parte do parceiro, já que como os parceiros não assistem a saídas inesperadas e sem razão do parceiro, não desconfiam que haja uma traição a decorrer.

E agora?

Não há uma resposta certa a esta questão e por incrível que pareça, as traições não significam necessariamente o final de uma relação. Se o parceiro que traiu demonstra arrependimento e está disposto a terminar o caso amoroso, então muitas das vezes estes são perdoados.

Quando se chega a este ponto, a solução é mesmo conversar com o parceiro e tentar resolver o problema. Preferencialmente deveria ser feito antes de ocorrer uma traição, mas caso isso já não seja possível, então o próximo passo é decidir se pretende continuar na relação ou pôr um fim à mesma.

Ana Fernandes

Chamo-me Ana Fernandes e sou licenciada em Comunicação pela Universidade do Minho em Braga. Adoro animais, viajar , cinema e sou capaz de passar horas a ler a a escrever.
Ana Fernandes